Governo do Piauí nega declarações de Jair Bolsonaro nas redes sociais

A Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMAR) divulgou nota de esclarecimento para negar as declarações do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro. Durante transmissão ao vivo realizado pelo presidente, em seu perfil no Facebook, na noite da última quinta-feira, 16, disse que uma empresa australiana teve licença ambiental negada para exploração de vanádio no Piauí.

A nota divulgada pelo Governo do Piauí, por meio da SEMAR, diz que “nunca recebeu solicitação de licenciamento para exploração de vanádio como foi mencionado em rede social pelo presidente Jair Bolsonaro na noite de ontem (16/01/2020)”.

Confira a nota

“A Secretaria de Estado de Meio Ambiente Recursos Hídricos do Piauí (Semar) informa que NUNCA recebeu solicitação de licenciamento para exploração de vanádio como foi mencionado em rede social pelo presidente Jair Bolsonaro na noite de ontem (16/01/2020).

O que conta nos registros do órgão é somente uma solicitação de autorização para que a empresa Riverbank Resources Mineração Ltda procedesse atividades de “investigação geotécnica, destinadas a subsidiar a formulação dos trabalhos básicos e fundamentais para a definição de viabilidade técnica e econômica de exploração de fosfato”. A solicitação foi concedida, mas está vencida desde 23/03/2017.

A Secretaria de Meio Ambiente do Estado do Piauí destaca ainda que a concessão de licenças ambientais seguem com rigor os trâmites pertinentes ao procedimento, atendendo todas as exigências legais inerentes ao controle ambiental. No caso em específico, reiteramos que empresa citada solicitou apenas a licença para pesquisa e sondagem, não dando sequência para os estudos. Caso a empresa renove o pedido, o mesmo será atendido como foi feito anteriormente.

Estas autorizações estão vinculadas às solicitações constantes no processo Semar n° AA.130.1.011069/14 de 22 de outubro de 2014.”

Publicado por Jair Messias Bolsonaro em Quinta-feira, 16 de janeiro de 2020

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *