Acusado de assassinato em Piripiri vai a júri popular

O juiz Antônio de Oliveira, da 1ª Vara da Comarca de Piripiri, pronunciou Cleiton Pereira de Sousa a ser submetido ao Tribunal de Júri Popular pelo assassinato de Antônio Marcos de Souza Paiva, morto a golpes de tesoura na casa do suspeito no dia 29 de julho de 2019.

Cleiton Pereira de Sousa

Acusado e vítima estavam juntos em um bar quando decidiram ir para a residência de Cleito Pereira. Já na casa do acusado, aconteceu um desentendimento que acabou com o assassinato do Antônio Marcos Paiva, que recebeu tesouradas na região do tórax, pescoço, abdômen e membros.

Nos autos, consta que os fatos se deram “por conta de discussão entre réu e vítima, no momento em que a vítima pediu dinheiro e bens do acusado”. Cleiton disse ainda nos autos que foi agredido pela vítima e, ao ver a tesoura, golpeou Antônio Marcos.

O juiz observa “motivo torpe e indícios de crueldade” no assassinato, uma vez que a discussão se desenvolveu por desacordo quanto a bens materiais e de que há indícios de que o acusado continou desferindo golpes contra a vítima mesmo após ele ter caído.

O caso
O caso aconteceu no dia 30 de julho de 2019 quando a Polícia Militar encontrou o corpo de Antônio Marcos em estado de decomposição.
De acordo com o cabo Domingos, da PM, a família teve dificuldades em reconhecer o corpo, tal era o estado em que foi encontrado.

Prisão
Cleiton Pereira foi preso pela Polícia Civil após ter se entregado na delegacia de Campo Maior. Ele assumiu o crime.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *