Governador se reúne com família de menina vítima de policiais

Em encontro que durou cerca de uma hora, a família da menina Emily Caetano Costa, morta durante uma abordagem policial no dia 25 de dezembro, foi recebida, nesta segunda-feira (8), pelo governador Wellington Dias, no Palácio de Karnak. Ainda muito abalados, mas com objetividade digna, os pais, Evandro da Silva Costa e Daiane Félix Caetano, acompanhados do advogado da família, pediram justiça ao Estado. O governador foi enfático ao afirmar que a investigação do caso terá lisura total sem que qualquer privilégio seja concedido a quem quer que seja.

No encontro, o governador manifestou condolências e reforçou a viabilidade das políticas públicas estaduais para o amparo aos familiares. Dias garantiu aos pais de Emily que todos os procedimentos serão adotados em obediência à Lei e comunicou ter determinado a suspensão da portaria que atribui à PM as investigações de crimes contra a vida cometidos por policiais militares.

O governo se responsabilizará pela assistência psicológica e social da família, dentro das políticas de Estado. Em razão disso, uma equipe de psicólogos da Secretaria de Assistência Social e Cidadania (Sasc) já acompanha os pais e as outras filhas do casal.

O pai, Evandro da Silva, que é músico, está com um projétil alojado na cabeça e tem parte da audição comprometida. Por conta disso, o Estado dispôs a estrutura do Centro Integrado de Reabilitação (Ceir) que fornecerá todo o acompanhamento para a restabelecimento da saúde de Evandro.

Como medida emergencial em virtude da recuperação do pai, que ainda não teve alta para retornar ao trabalho e devido a isso a família não dispõe de qualquer renda, a Sasc também firmou compromisso para a doação temporária de cestas básicas e fraldas para a filha mais nova do casal, de nove meses de idade, e um apoio através do Programa Bolsa Assistência Social.

Para reforçar a assistência às vítimas, Wellington apontou ainda para a disponibilidade do cadastro na Agência de Desenvolvimento Habitacional (ADH), para que o casal possa ser atendido pelo programa de habitação do Estado.

Além do governador estiveram presentes no encontro a deputada e Secretária de Educação, Rejane Dias; o secretário de Justiça, Daniel Oliveira; o secretário da Sasc, José Santana; o coronel Denilson Marques, chefe do Gabinete Militar do Palácio de Karnak e o advogado da família Thales Cruz.

Fonte: CCOM

Redação do site

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *