Urgente! Lixo ameaça meio ambiente no açude Caldeirão

O açude Caldeirão, na cidade de Piripiri (PI), é cantado pelo piripiriense como uma das suas joias. “Uma das maiores belezas do Piauí!”, dizem alguns. Mas o local está longe de ser tratado como preciosidade. A “sangria do açude”, a sua cota máxima, se transformou na demonstração exata da falta de consciência ambiental da média da população e um martírio para o meio ambiente.

Nesse sábado, 10, após o assunto ter sido tratado pela imprensa local e nas redes sociais, nada mudou. A falta de regras e estrutura para exploração do comércio, leva uma quantidade incalculável de lixo para as margens do sangradouro, resultando em um cenário desolador.

Além de barracas precárias instaladas às margens do sangradouro (algumas quase dentro), sem nenhuma estrutura sanitária, latas de bebidas, garrafas, resto de comida, fraldas descartáveis, tampas e outros objetos de plástico e metal estão jogados por todos os lados. Não há lixeiras e muito menos banheiros químicos. Apenas uma placa (torta) afixada pela Secretaria de Meio Ambiente do Município e Secretaria de Desenvolvimento e Serviços Públicos, pede: “Não jogue lixo aqui”, não obstante, detritos são despejados aos pés da sinalização.

O entulho lançado, por consequência, desembocará no Rio dos Matos, principal recebedor das águas do açude. O lixo já é observado as margens do rio, a quilômetros de distância.

Uma providência é urgente!

 

Redação do site

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *