portalsemfronteiras@gmail.com

Redação
Whats/ Sugestôes
(86) 9 911.3872

Presidente da Agespisa visita obra de implantação do sistema de esgotamento em Barras

A Agespisa já executou cerca de 55% da obra de implantação do sistema de esgotamento sanitário que está em andamento na cidade de Barras, localizada a 126 quilômetros ao norte de Teresina, onde estão sendo investidos R$ 7,5 milhões. Os recursos são provenientes da Fundação Nacional de Saúde (FUNASA), com contrapartida do Governo do Piauí.

Estão sendo implantados 9,3 quilômetros de rede coletora e 940 ligações domiciliares que irão beneficiar cinco mil habitantes. “Com essa obra, vamos garantir uma cobertura de cerca de 20% dos serviços de esgotamento sanitário em Barras”, afirmou o presidente da Agespisa, Genival Sales, durante a visita que fez na tarde desta quinta-feira (28) a Barras, acompanhado do prefeito Carlos Monte, do secretário municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Manoel Antônio da Silva, e do diretor de Obras e Técnica da Agespisa, engenheiro Carlos Augusto de Oliveira.

A obra de implantação do sistema de esgotamento sanitário de Barras compreende a construção de uma estação de tratamento de esgoto, composta por uma lagoa facultativa, uma lagoa de maturação e um laboratório para análises; e a construção de uma estação elevatória.

O projeto de esgotamento sanitário de Barras é completamente sustentável e não vai causar agressão ao meio-ambiente. As lagoas de tratamento, chamadas lagoas de estabilização, vão utilizar energia solar para tratar o esgoto coletado.

“O tratamento de esgoto é muito importante para a qualidade de vida da população. Para cada real investido em saneamento, economizam-se quatro reais em medicina curativa”, informou o prefeito (e médico) Carlos Monte, fazendo um apelo aos moradores que tenham mais um pouco de paciência com os transtornos causados pela execução da obra.

Atualmente, o serviço de tratamento de esgoto é oferecido em 11 cidades atendidas pela Agespisa no Piauí: Altos, Parnaíba, Porto, União, Água Branca, Floriano, José de Freitas, Oeiras, Ribeiro Gonçalves, Picos e Corrente, totalizando um percentual de 15,44% em todo o Estado.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *