Campanile: Desembargadora que mandou PF na SESAPI é amiga de Ciro Nogueira e Bolsonaro

Operação Campanile, deflagrada na manhã desta terça-feira (12), na Secretaria de Estado da Saúde, está sendo denominada como mais um espetáculo midiático e em Brasília, está sendo tratada como uma operação de cunho político. 

Isso porque a desembargadora federal Maria do Carmo Cardoso, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), foi quem determinou as buscas e apreensões realizadas em Teresina, Parnaíba (PI), Joca Marques (PI), São Paulo (SP) e Pelotas (RS). 

A desembargadora é um velha conhecida do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), o piauiense Kassio Nunes, do senador Ciro Nogueira, presidente nacional do Progressistas, e da família Bolsonaro, especialmente do senador Flávio Bolsonaro, filho do presidente da República.

A determinação para busca e apreensão haviam sido encaminhadas ao juiz de primeiro grau, que acabou negando. Mediante a negativa, o pedido foi encaminhado ao TRF-1, e acabou caindo nas mãos da desembargadora amiga do senador Ciro Nogueira, adversário político do Governo de Wellington Dias (PT).


Existem vários pontos que se entrelaçam na relação entre Maria do Carmo, Kassio Nunes e o senador Ciro Nogueira. 

A relação Maria do Carmo/Kassio Nunes/Ciro Nogueira

A desembargadora rque determinou a execução da Operação da PF e o senador piauiense foram os dois padrinhos mais aguerridos e responsáveis pela aproximação de Kassio Nunes e Bolsonaro.

Aliados de Kassio Nunes confirmaram que Maria do Carmo é “muito próxima” do desembargador e teve papel “essencial” para aproximar o colega da família Bolsonaro. 

Essa proximidade de Maria do Carmo com a família Bolsonaro, inclusive, rendeu a indicação da filha dela, a advogada Lenise Prado, como conselheira do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) por Jair Bolsonaro, em 2019.

Já Ciro Nogueira, desde o início tratou de viabilizar o nome do piauiense para o STF. Nas redes sociais, o senador chegou a chamá-lo de “nosso Kassio”. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *